STJD nega efeito suspensivo e mantém perdas de mando de Goiás e Vila Nova

Clubes terão de jogar a no mínimo 200 km de Goiânia por conta da briga de torcedores no clássico do dia 24 a não ser que pena seja reduzida ou anulada no julgamento do recurso

Goiás e Vila Nova perdem cinco mandos de campo (Foto: Reprodução / TV Anhanguera) Goiás e Vila Nova perdem cinco mandos de campo (Foto: Reprodução / TV Anhanguera)

Goiás e Vila Nova perdem cinco mandos de campo (Foto: Reprodução / TV Anhanguera)

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) negou pedido de efeito suspensivo de Goiás e Vila Nova, que perderam cinco mandos de campo por causa da briga entre os torcedores dos dois clubes no clássico disputado no dia 24 de junho, no Serra Dourada. Enquanto o prazo para a apresentação do recurso ainda estava vigente, a pena não começou a ser cumprida.

Por isso, o Goiás recebeu o Luverdense no Estádio Olímpico, na última sexta-feira, e o Vila Nova jogará contra o Paraná no Serra Dourada, nesta terça-feira. A partir dos próximos jogos como manantes os dois clubes terão de cumprir a pena de jogar a no mínimo 200 km de Goiânia. O Vila Nova enfrentará o Paysandu, no próximo sábado, em Itumbiara.

Depois, o Tigrão terá de escolher um local para mandar as partidas contra Internacional, Náutico, Boa Esporte e ABC. O Goiás, que visita o Guarani, nesta terça-feira, e o Criciúma, na sexta, terá de cumprir a perda dos cinco mandos de campo contra Londrina, CRB, Oeste, América-MG e Paraná. Existe a possibilidade de que os dois possam cumprir a punição em Goiânia com portões fechados.

Vale lembrar que tanto Goiás quanto Vila Nova apresentaram recurso de defesa no STJD. Um novo julgamento será realizado no tribunal pleno e há possibilidade de que as penas sejam reduzidas ou anuladas. Até lá, a multa de R$ 50 mil para cada clube está suspensa.

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter