Suspeito de abusar de jovem em ônibus coletivo passa por audiência de custódia, em Goiânia – Jornal Cometa

Jornal Cometa

Suspeito de abusar de jovem em ônibus coletivo passa por audiência de custódia, em Goiânia

Suspeito de abusar de jovem em ônibus coletivo passa por audiência de custódia, em Goiânia

18 outubro
08:15 2017

Resultado não foi divulgado porque caso corre em segredo de Justiça, segundo TJ-GO. Rapaz foi preso por segurar vítima e passar a mão nas partes íntimas dela.

Por Vanessa Martins, G1 GO

Preso jovem de 25 anos suspeito de abusar de jovem de 19 anos em ônibus (Foto: Vanessa Martins/G1) Preso jovem de 25 anos suspeito de abusar de jovem de 19 anos em ônibus (Foto: Vanessa Martins/G1)

Preso jovem de 25 anos suspeito de abusar de jovem de 19 anos em ônibus (Foto: Vanessa Martins/G1)

O jovem de 25 anos suspeito de estupro no Eixo Anhanguera passou por audiência de custódia nesta terça-feira (17), em Goiânia. Segundo o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO), foi decretado segredo de justiça ao caso e nenhuma informação oficial sobre o resultado da audiência pode ser divulgado.

A audiência de custódia do preso estava agendada para as 14h30, mas começou por volta de 15h15. Por se tratar de caso de estupro, o juiz Oscar Oliveira de Sá Neto decretou segredo de justiça e não pode ser divulgado se o jovem deve seguir preso ou não.

O rapaz foi preso em flagrante pela Polícia Militar (PM) após a vítima, de 19 anos, pedir ajuda. Ela contou à Polícia Civil que o autor a segurou e passou a mão em suas partes íntimas. Ainda assim, a moça conseguiu pedir ajuda e não ficou ferida.

Crime

O caso ocorreu por volta das 19h de segunda-feira (16), quando a vítima voltava para casa. Ela embarcou na estação Jóquei Clube com destino ao Terminal do Dergo e notou que o suspeito já estava no coletivo.

“Ela contou que o ônibus estava muito cheio, mas, logo depois, percebeu que o rapaz veio para perto dela e começou a encoxá-la. Ela tentou se afastar, mas não conseguiu. Aí percebeu que ele estava com o pênis ereto e continuou tentado sair de perto, momento em que, já nas proximidades do Terminal do Dergo, quando ela se preparava para descer, ele se aproveitou e passou a mão na vagina dela”, contou ao G1 a delegada Ana Elisa Gomes, titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam).

Estudante foi vítima de abuso enquanto estava dentro de ônibus do Eixo Anhanguera, em Goiânia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera) Estudante foi vítima de abuso enquanto estava dentro de ônibus do Eixo Anhanguera, em Goiânia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Estudante foi vítima de abuso enquanto estava dentro de ônibus do Eixo Anhanguera, em Goiânia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Logo depois que desceu do ônibus, a vítima pediu ajuda à segurança do terminal, que acionou a Polícia Militar.

“Ele foi encontrado pelos policiais logo depois e encaminhado para a Deam, onde foi autuado pelo crime de estupro. Mesmo não havendo a conjunção carnal, entendemos que houve um ato libidinoso mediante violência, pois ele a segurou com força, a impediu de sair de perto dele, insistiu em se encostar nela, então, tudo isso configura o estupro”, explicou a delegada.

A delegada Ana Elisa destacou que, por ter sido autuado por estupro, crime que pode ter pena acima dos dez anos de prisão, não foi arbitrada fiança. O rapaz deve passar por uma audiência de custódia ainda na tarde desta terça-feira (17).

Em nota enviada ao G1 a Metrobus,concessionária que administra o Eixo Anhanguera, destacou que “lamenta e repudia o caso de estupro ocorrido na noite da última segunda-feira (16), dentro de um ônibus do Eixo Anhanguera. Caso notem alguma atitude suspeita ou parecida dentro dos ônibus ou terminais, os clientes devem denunciar por meio do whatsapp (62) 9 8591-8952, número exclusivo para ocorrências no Eixo Anhanguera”.

Ainda segundo a nota, “as mensagens encaminhadas para este número são rapidamente encaminhadas ao Comando de Operações da Polícia Militar (Copom), que aciona o apoio da viatura mais próxima ao local informado. O serviço funciona todos os dias das 4h30 à 1h da madrugada e trata exclusivamente de denúncias relacionadas à segurança pública dentro de ônibus, terminais e estações. O Programa ‘Terminal Seguro’, da Polícia Militar, que mantém viaturas exclusivas ao longo do Eixo Anhanguera poderá auxiliar na segurança e apoio a vítima”.

Por fim, a Metrobus ressaltou que “mantém câmeras de videomonitoramento em todos os ônibus da frota. As imagens são monitoradas em tempo real pela Central de Segurança de Transportes que é integrada ao CIICC (Centro Integrado de Inteligência Controle e Comando), da SSP (Secretaria de Segurança Pública), parceria firmada em 2014 que já resultou neste período em mais de 600 prisões”.

Quer saber mais notícias de todo o estado? Acesse o G1 Goiás.

About Author

jornalcometa

jornalcometa

Related Articles

App Jornal Cometa