Reunião entre moradores obrigados a sair de casa após instabilidade de barragem da Vale termina em mais um impasse – Jornal Cometa

Jornal Cometa

Reunião entre moradores obrigados a sair de casa após instabilidade de barragem da Vale termina em mais um impasse

Reunião entre moradores obrigados a sair de casa após instabilidade de barragem da Vale termina em mais um impasse

14 março
08:37 2019

Por Bom Dia Minas — Belo Horizonte

Escola em distrito de Macacos, em Nova Lima, fica sem aula após alerta com barragem da Vale — Foto: Reprodução/TV Globo

Escola em distrito de Macacos, em Nova Lima, fica sem aula após alerta com barragem da Vale — Foto: Reprodução/TV Globo

Uma reunião para discutir a situação de moradores do distrito de Macacos, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, que foram obrigados a sair de casa no dia 16 de fevereiro após barragem da região apresentar instabilidade, terminou sem respostas.

Cerca de 270 pessoas estão com a vida em suspense desde que problemas foram apontados na barragem B3/B4, da mina Mar Azul, da Vale.

A reunião foi realizada na Câmara Municipal de Nova Lima e contou com a participação de moradores, vereadores, secretários municipais, deputados e também dois representantes da mineradora.

Moradores do distrito de São Sebastião das Águas Claras são obrigados a sair de suas casas — Foto: Rodrigo Cunha/G1 Moradores do distrito de São Sebastião das Águas Claras são obrigados a sair de suas casas — Foto: Rodrigo Cunha/G1

Moradores do distrito de São Sebastião das Águas Claras são obrigados a sair de suas casas — Foto: Rodrigo Cunha/G1

Entre as questões levantadas pelos moradores estão o repasse de aportes financeiros às famílias e assistência psicológica.

Outro ponto discutido foi a transferência dos estudantes da escola que fica próxima à região da barragem. As aulas estão suspensas e os responsáveis pelos alunos não querem que eles voltem para a escola.

Sobre a moradia das famílias, os representantes da Vale não disseram até quando elas ficarão hospedadas em hotéis, se irão para casas alugadas ou receberão algum tipo de auxílio.

A Vale reforçou que a medida de evacuação é preventiva, mas não há prazo para que as famílias retornem para casa.

About Author

jornalcometa

jornalcometa

Related Articles

App Jornal Cometa