Preso em Goiânia foragido suspeito de atacar carros fortes no Tocantins

Um foragido da Justiça que suspeito de ter participado de pelo menos dois ataques a carros fortes no Estado do Tocantins foi preso por policiais militares no final da semana passada, em Goiânia. Além de confessar participação nos delitos, Wanderson Mendes de Oliveira, de 28 anos, o “Chapolin”, revelou onde estavam um carro e três fuzis usados na ação.

A prisão de Chapolin foi efetuada por militares do 42º BPM, que encontraram, na casa dele, munições de calibres restritos, incluindo de fuzil 5.56, além de R$ 109.950 em dinheiro, uma Amarok, um Honda Civic e uma moto Kawasaki. Ao ser flagrado , Wanderson, que estava com documentos falsos, uma vez que tinha um mandado de prisão em aberto, relatou para os PMs que um veículo Ford Fiesta usado em um assalto a carro forte no Tocantins no final de abril estava escondido em um caminhão estacionado as margens dia GO 070, na saída para Goianira. O carro foi localizado pela PM.

Ele também disse para os militares que três fuzis usados nos ataques a carros fortes no dia 17, em Pedro Afonso, e no dia 30, em Rio dos Bois, estavam escondidos em Redenção, no Pará. Com apoio das polícias Civil e Militar daquele estado, militares e agentes goianos, do Grupo Anti Roubos a Bancos (GAB), da Deic, seguiram até Redenção. Lá eles e apreenderam um fuzil calibre Ponto 50, outro calibre 5.56, um calibre Ponto 30, e várias munições.

Segundo a polícia, o grupo, que tem Chapolin como um dos líderes, pretendia atacar, nos próximos dias, um avião que transporta diamantes. Com a prisão dele, policiais de Goiás e do Tocantins conseguiram identificar outros integrantes da quadrilha que, acreditam, serão presos nos próximos dias.