Jornal Cometa

Prefeito de Caldas Novas, Evandro Magal é preso em operação contra fraudes e lavagem de dinheiro, diz MP-GO

Prefeito de Caldas Novas, Evandro Magal é preso em operação contra fraudes e lavagem de dinheiro, diz MP-GO

Prefeito de Caldas Novas, Evandro Magal é preso em operação contra fraudes e lavagem de dinheiro, diz MP-GO
13 setembro
15:19 2018

O prefeito Evandro Magal (PP) foi preso, nesta quinta-feira (13), em uma operação do Ministério Público Estadual de Goiás (MP-GO) que apura fraudes em licitação, pagamentos de propina e lavagem de dinheiro na Prefeitura de Caldas Novas, na região sul de Goiás. De acordo com o MP-GO, além de Magal, outras 7 pessoas, entre agentes públicos e empresários, foram presas.

A assessoria de comunicação da Prefeitura de Caldas Novas informou à TV Anhanguera que o prefeito Evandro Magal, por meio da assessoria jurídica informa que “se encontra à disposição da Justiça e que colaborará com as investigações coordenadas pelo MP-GO”.

Já o advogado dele, Caio Alcântara, disse que “não há provas contra ele [prefeito] apresentadas nos autos”. Disse ainda que “os supostos atos a ele imputados são inverídicos e serão, sem dúvida, esclarecidos perante a Justiça”.

A Operação Negociata foi deflagrada na madrugada desta quinta-feira, pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado e pelo Centro de Inteligência do MP-GO, em parceria com as polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal.

São cumpridos 32 mandados de busca e a apreensão e 9 de prisão, sendo 5 deles em Caldas Novas, 3 em Goiânia e 1 em Santa Vitória, no Triângulo Mineiro. Um dos mandados da capital não foi cumprido e o homem, que não teve a identidade revelada, segue foragido. Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos em MorrinhosItumbiaraAruanãAparecida de Goiânia e Santa Vitória, em no Triângulo Mineiro.

O prefeito Evandro Magal foi preso no Residencial Saint Paul, prédio em que mora com a família , em Caldas Novas. E foi transferido às 13h desta quinta-feira, junto com outros 4 presos na cidade, para a sede do MP-GO, em Goiânia.

Entre os locais alvos da operação estão os prédios da Prefeitura de Caldas Novas e do Poupa Tempo, um centro de serviços oferecidos para a população e o gabinete de um vereador, que não teve a identidade revelada.

Em Goiânia, policiais cumprem mandados em um dos alvos da operação, a sede nacional de uma empresa investigada, que fica no Setor Esplanada do Anicuns, na região norte da capital.

About Author

jornalcometa

jornalcometa

Related Articles

App Jornal Cometa

Publicidade