Polícia prende 4 suspeitos de matar jovem de 19 anos durante festa na UnB

Câmeras de segurança registraram o crime, e imagens foram utilizadas para localizar os suspeitos. Renan Rafael da Silva Barbosa foi atingido por 6 disparos e morreu na hora.

Por Gabriel Palma, G! DF

Bombeiros pouco após o alerta de morte na UnB — Foto: Reprodução

Bombeiros pouco após o alerta de morte na UnB — Foto: Reprodução

A Polícia Civil prendeu nesta sexta-feira (2) quatro suspeitos de envolvimento no homicídio de um jovem de 19 anos durante uma festa do curso de direito da Universidade de Brasília (UnB).

A vítima, Renan Rafael da Silva Barbosa, foi atingido por seis disparos de arma de fogo e morreu na hora.

As câmeras de segurança da UnB registraram o crime. Na filmagem, às 3h05, a vítima caminha no estacionamento da universidade quando um veículo se aproxima do local.

Um dos envolvidos deixou o celular cair no local do crime, o que ajudou a polícia na investigação. Com o celular, as imagens das câmeras de segurança e depoimentos , a polícia identificou e conseguiu prender os quatro suspeitos em flagrante.

O delegado-adjunto da 2ª DP, Bruno Santos Gordilho, diz que já havia uma “desavença antiga entre o executor dos disparos e a vítima” e teria ocorrido um desentendimento entre a vítima e o autor dos disparos durante a festa.

“O autor foi em casa, buscou uma arma de fogo e, algumas horas depois, retornou com os demais e efetuou seis disparos na vítima”, afirma o delegado.

Os quatro envolvidos serão indiciados por homicídio qualificado, segundo Gordilho. Três deles envolvidos já tinham passagens pela polícia por tráfico de drogas, receptação e porte de arma, e a vítima também tinha antecedentes criminais.

Renan Rafael da Silva Barbosa, atingido por tiros na UnB — Foto: Reprodução Renan Rafael da Silva Barbosa, atingido por tiros na UnB — Foto: Reprodução

Em nota, a UnB informou que está acompanhando as investigações e diz que “vem investindo em diversas ações para a melhoria da segurança da comunidade acadêmica”.

“A UnB lamenta profundamente o ocorrido e se solidariza com a família e os amigos do jovem”, declarou. Entre as medidas a universidade citou “a instalação de 350 câmeras de segurança nos quatro campi e a mudança na estratégia das rondas”. “Há, entretanto, desafios adicionais, uma vez que o campus Darcy Ribeiro é aberto, integrado à Asa Norte”, diz a nota da instituição.

A Faculdade de Direito da universidade informou que a festa era uma comemoração do fim da 22ª Semana Jurídica, um evento acadêmico que ocorre todos os anos e reúne estudantes, professores e pesquisadores.

“Após a finalização da Semana, houve uma confraternização entre os presentes, atividade que terminou por volta da meia-noite, em clima de tranquilidade e respeito. Algumas pessoas desconhecidas, contudo, permaneceram no estacionamento da faculdade, sem que houvesse autorização para isso”, segundo a faculdade.