Greve dos servidores da Educação de Goiás atinge quase 400 escolas, diz sindicato – Jornal Cometa

Jornal Cometa

Greve dos servidores da Educação de Goiás atinge quase 400 escolas, diz sindicato

Greve dos servidores da Educação de Goiás atinge quase 400 escolas, diz sindicato

08 abril
12:12 2019

Por Vitor Santana, G1 GO

Colégio Estadual Cora Coralina, em Goiânia — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Colégio Estadual Cora Coralina, em Goiânia — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

A greve dos servidores estaduais da Educação já atinge quase 400 escolas, segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego). A paralisação está no sexto dia e cobra o pagamento do salário de dezembro para os servidores que ainda não receberam.

“As regiões com mais adesão foram o Entorno do Distrito Federal, Aragarças e no norte do estado. Estamos chegando a 400 unidades paralisadas”, disse a presidente do Sintego, Bia de Lima.

Já de acordo com a Secretaria de Estado da Educação (Seduce), das 1.121 unidades escolares da rede pública estadual de ensino, 964 escolas estaduais estão funcionando normalmente, 32 estão com funcionamento parcial e 125 estão com as atividades paralisadas. Porém, não informou sobre previsão de pagamento da categoria.

A representante da categoria informou que, até o início da greve, 58% dos servidores já tinha recebido o salário atrasado e, desde então, não houve avanço nos pagamentos. “Paga uns, não paga os outros. É uma situação desagradável, nunca tinha visto isso”, completou.

Além do pagamento dos salários atrasados, a categoria pede que o governo pague em ordem igual tanto os servidores da ativa quanto os aposentados. O teto para pagamento do primeiro grupo foi de R$ 4,5 mil. Já para os inativos, o pagamento foi feito para os que recebiam até R$ 2,6 mil.

De acordo com a presidente do Sintego, o governo fez uma proposta para o fim da greve. “Os detalhes vão ser apresentados durante uma assembleia da categoria nesta tarde [8]. Os servidores vão avaliar e vamos votar os rumos do movimento. Pode ser que a greve acabe, caso a maioria aceite a proposta, ou então que ela continue”, disse.

Veja outras notícias da região no G1 Goiás.

About Author

jornalcometa

jornalcometa

Related Articles

App Jornal Cometa