Distritais encerram recesso e CLDF volta às atividades nesta sexta-feira

Por Gabriel Luiz, G1 DF

Câmara Legislativa do DF — Foto: Álvaro Costa/TV Globo

Câmara Legislativa do DF — Foto: Álvaro Costa/TV Globo

A Câmara Legislativa do Distrito Federal retoma as atividades nesta sexta-feira (1º) para o começo da nova legislatura dos parlamentares, eleitos para os mandatos entre 2019 e 2022.

Apesar da retomada dos trabalhos, a primeira sessão ordinária no Plenário só deve ocorrer na próxima semana, na terça-feira (5).

A pauta do que será discutido ainda não foi definida. Uma reunião entre os líderes da CLDF para definir a agenda da semana está marcada para a segunda-feira (4).

Entre os itens que devem entrar na lista dos distritais estão assuntos prioritários para o governador Ibaneis Rocha (MDB) que não foram tratados na sessão extraordinária convocada durante as férias – quando foi aprovada a expansão do Instituto Hospital de Base.

Um desses assuntos é a criação de três regiões administrativas: Pôr do Sol/Sol Nascente, Arniqueiras e Arapoanga. Também há o projeto que prevê redução na alíquota de impostos.

Além disso, os deputados terão pela frente decisões sobre propostas polêmicas como a Lei do Silêncio, Escola sem Partido, o Plano Diretor de Ordenamento Territorial (PDOT) e o Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília (PPCub), que colocam interesses diferentes em disputa.

Os 24 distritais representam 18 partidos, um recorde de pulverização na história da CLDF. A partir de 2019, as maiores bancadas serão as que conseguiram eleger dois distritais: Avante, PDT, PRB, Pros, PSB e PT.

Os 24 distritais representam 18 partidos, um recorde de pulverização na história da CLDF. A partir de 2019, as maiores bancadas serão as que conseguiram eleger dois distritais: Avante, PDT, PRB, Pros, PSB e PT.

Veja mais notícias sobre a região no G1 DF.