Bolsonaro chega a Minas para sobrevoar local de rompimento de barragem – Jornal Cometa

Jornal Cometa

Bolsonaro chega a Minas para sobrevoar local de rompimento de barragem

Bolsonaro chega a Minas para sobrevoar local de rompimento de barragem

26 janeiro
10:07 2019

Por G1 Minas

Vista aérea mostra bombeiros trabalhando em lama após rompimento de barragem em Brumadinho — Foto: Douglas Magno/ AFP

Vista aérea mostra bombeiros trabalhando em lama após rompimento de barragem em Brumadinho — Foto: Douglas Magno/ AFP

O presidente Jair Bolsonaro chegou, por volta das 9h30 deste sábado (26), ao Aeroporto de Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. De Confins, ele segue com o governador Romeu Zema (Novo) sobrevoar a região atingida pelo rompimento de três barragens de rejeito da mineradora Vale, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte.

A aeronave que leva a comitiva presidencial partiu da base aérea de Brasília por volta das 8h30.

O acidente foi no início da tarde desta sexta. Até o início da madugada deste sábado (26), havia 9 mortes confirmadas pelos bombeiros, entre 300 e 350 desaparecidos e 189 pessoas resgatados.

Após o rompimento da barragem em Brumadinho, o governo federal anunciou a criação de gabinetes de crise para monitorar a situação na região e definir as medidas a serem adotadas.

Bolsonaro dá entrevista sobre rompimento de barragem em Brumadinho — Foto: Isac Nobrega/Presidency Brazil/Handout via Reuters Bolsonaro dá entrevista sobre rompimento de barragem em Brumadinho — Foto: Isac Nobrega/Presidency Brazil/Handout via Reuters

Bolsonaro dá entrevista sobre rompimento de barragem em Brumadinho — Foto: Isac Nobrega/Presidency Brazil/Handout via Reuters

Ainda na sexta, os ministros Ricardo Sales (Meio Ambiente) e Gustavo Canuto (Desenvolvimento Regional) viajaram para Minas Gerais. A prioridade de Canuto, segundo Bolsonaro, será “o socorro e assistência à população afetada”.

O Ministério da Defesa também se envolveu na resposta do governo à tragédia. A pasta determinou que a 4ª Região Militar coordene das ações das Forças Armadas em apoio à Defesa Civil de Minas Gerais.

O governo disponibilizou três helicópteros de médio porte, equipados e com integrantes da Marinha, Exército e Aeronáutica para atuar em operações de transporte, busca e resgate. Os militares permanecerão à disposição das operações na região atingida.

Esta reportagem está em atualização.

About Author

jornalcometa

jornalcometa

Related Articles