Jornal Cometa

Avião ou baleia? Airbus faz primeiro voo de novo modelo da Beluga Leia mais: https://oglobo.globo.com/economia/aviao-ou-baleia-airbus-faz-primeiro-voo-de-novo-modelo-da-beluga-22907757#ixzz5LtUGG8Ai stest

Avião ou baleia? Airbus faz primeiro voo de novo modelo da Beluga Leia mais: https://oglobo.globo.com/economia/aviao-ou-baleia-airbus-faz-primeiro-voo-de-novo-modelo-da-beluga-22907757#ixzz5LtUGG8Ai stest

21 julho
10:12 2018

Aeronave em formato de animal sorridente é usada para transportar carga

por AFP

Aeronave Beluga, da Airbus, fez seu primeiro voo – Divulgação

PARIS – É um avião ou uma baleia? Quem olha o novo modelo da aeronave Beluga, da Airbus, pode ficar em dúvida. O avião tem não apenas o formato de uma baleia, mas também detalhes como olhos e uma boca. O Beluga XL, aeronave da Airbus em forma de baleia sorridente, realizou seu primeiro voo de teste esta semana na região de Toulouse, no sul da França.

Quem se interessou por um voo, no entanto, não deve se animar: o Airbus A330-743 Beluga XL é uma aeronave de carga e servirá para transportar as peças da maioria dos aviões da Airbus dos diferentes locais de produção do grupo europeu (situados em vários países, como Alemanha, Espanha e Reino Unido) até a fábrica de Toulouse, onde a montagem é realizado.

O avião substituirá progressivamente o atual Beluga ST a partir de 2019 e “faz parte de nosso sistema de produção” indicou Bertrand George, diretor do programa Beluga XL, detalhando a rede de fábricas europeias envolvidas no quebra-cabeça da Airbus, mas que “só estão a duas horas de voo de Toulouse”.

A semelhança do Beluga XL com a baleia branca homônima se acentuou com os olhos do cetáceo e um grande sorriso pintado na parte da frente do avião, uma decoração decidida pelos funcionários do grupo em uma votação. O programa, lançado em 2014, prevê a construção de cinco unidades XL. A primeira estará operando em 2019.

— Todos os aviões da Airbus, com exceção do A380, que tem seu próprio modo de transporte, passam duas horas no Beluga — detalhou George.

Para realizar esta aeronave de 18,9 metros de altura, 63,1 metros de comprimento e cuja fuselagem tem 8,8 metros de diâmetro, os engenheiros partiram de “uma base de A330, da qual modificamos as asas, os motores e a parte inferior da fuselagem”, detalhou George.

— É uma plataforma excelente, uma base robusta — ressaltou, lembrando que centenas de A330 voam diariamente pelo mundo.

Segundo o diretor do programa, o novo avião era necessário para a produção do novo avião de longo alcance A350 XWB, de última geração, que requer materiais compostos.

— Hoje transportamos as asas do A350 XWB uma por uma, amanhã as transportaremos de duas em duas — destacou George.

O voo de teste durou quatro horas e o Beluga XL sobrevoou os Pirineus e parte do Mediterrâneo antes de voltar a Toulouse.

stest

About Author

jornalcometa

jornalcometa

Related Articles

App Jornal Cometa