Jornal Cometa

Arrecadação voltará a reagir no segundo semestre, prevê Meirelles

 Breaking News
  • Circuito Municipal de Xadrez Fechando o sábado com a final do Circuito Municipal de Xadrez. Evento promovido pela Secretaria de Cultura, Desporto, Lazer e Juventude foi realizado hoje no Ginásio de Esportes da Escola...
  • Escola Municipal Ipanema Fico entusiasmado toda vez que acompanho a comunidade demonstrando amor e cuidado com a nossa cidade. Hoje estive na Escola Municipal Ipanema, acompanhado da Secretária de Educação Rudilene Nobre e...
  • Guarda Municipal nas Ruas Boa noite comunidade! Esta semana nossa Guarda Municipal está nas ruas, com supervisão da Polícia Militar participando da etapa final do Curso de Formação. Na atividade prática os alunos estão...
  • Audiências na Câmara O prefeito Pábio Mossoró esteve hoje em Brasília, com os vereadores e equipe de governo para audiências na Câmara e no Senado Federal. A comitiva foi recebida pelo senador Wilder...

Arrecadação voltará a reagir no segundo semestre, prevê Meirelles

Arrecadação voltará a reagir no segundo semestre, prevê Meirelles
04 agosto
21:40 2017

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta sexta-feira (3) que a arrecadação federal tende a reagir no segundo semestre deste ano. Ele falou a jornalistas durante evento do setor imobiliário em São Paulo.

Para Meirelles, a tendência agora é a inflação voltar para a meta e, além disso, a própria retomada da economia deverá gerar uma recuperação das receitas.

“Estamos primeiro aguardando a expectativa de que haja a recuperação da receita no segundo semestre, aí não haveria sinal de mudança”, disse, após ser questionado se o governo pretende mudar a meta fiscal deste ano.

“Evidentemente estamos olhando isso com muita atenção para tomar as decisões mais realistas para o país”, comentou.

Na véspera, Meireles declarou que a inflação abaixo da meta ajudou a reduzir a arrecadação do governo, o que, segundo ele, é um dado positivo para a economia, apesar de ter prejudicado a receita.

Ele afirmou que não foi a incerteza política que gerou a crise econômica. “A crise econômica ajudou a agudizar o problema político lá trás, em 2015, 2016”, disse.

Meireles afirmou ainda que o Brasil está qualificado para entrar na OCDE. “A entrada do Brasil significa um compromisso de políticas racionais que assume com outros países por um longo período”.

Reformas e recuperação da economia

Ele apontou ainda que a expectativa é de retomada do crescimento da economia. O ministro apontou que o setor industrial está em “uma atividade clara de recuperação” e observou que as empresas estão reduzindo seu endividamento. Na visão de Meirelles, o movimento de inflação baixa é normal neste momento da economia.

Juros do BNDES

Meirelles disse ainda que a substituição da taxa de juros do BNDES pela TLP (taxa de longo prazo) vai dar mais poder de política monetária e ajudar a reduzir os juros praticados em toda a economia.

Segundo o ministro, os juros controlados pelo BNDES forçam o restante do mercado a praticar uma taxa mais elevada para compensar. “A TLP corrige isso”, disse.

Em março, o governo anunciou uma nova política para os juros cobrados nos empréstimos do BNDES, prevendo a criação da TLP (Taxa de Juros de Longo Prazo), mais alta que a atual TJLP, hoje em 7%. Na prática, a nova taxa vai acompanhar as flutuações do mercado, implicando no corte dos subsídios concedidos pelo banco.

About Author

jornalcometa

jornalcometa

Related Articles

App Jornal Cometa

Tópicos