Jornal Cometa

Após anúncio de interrupção de convênio, prefeito de Valparaiso vai judicializar Estado

Após anúncio de interrupção de convênio, prefeito de Valparaiso vai judicializar Estado

Após anúncio de interrupção de convênio, prefeito de Valparaiso vai judicializar Estado
04 fevereiro
16:30 2019

O prefeito de Valparaiso de Goiás, Pábio Mossoró (PSDB), disse ao Jornal Opção que o impacto da interrupção do programa Goiás na Frente será negativo no município e, por isso, pretende judicializar o Estado.

O secretário de Governo, Ernesto Roller (MDB) anunciou na manhã desta segunda-feira, 4, que Goiás não tem condições de continuar com o convênio e que só aguarda parecer formal da Secretaria da Economia para interrompê-lo.

“Nós anunciamos obras para as comunidades nos bairros e agora vamos ter que fazer um replanejamento, porque tínhamos confiado na palavra de Ronaldo Caiado (DEM), que disse que trabalharia em prol dos municípios”, afirma.

De acordo com o prefeito, foram firmados dois contratos por meio do convênio: um recapeamento orçado em, aproximadamente, R$ 7,7 milhões e uma pavimentação no valor de R$ 2 milhões. Segundo a Segov, R$ 7,6 milhões não foram repassados e as obras estão paradas.

Na entrevista, Roller disse que a solução será discutida com os prefeitos, mas sugeriu a possibilidade de municípios com mais condições bancarem o término dos trabalhos. Pábio rebate e diz que não há recursos para isso.

“O governador tem que entender que quem o elegeu foram os moradores das cidades onde tem essas demandas e, sinceramente, não esperávamos por esse posicionamento”, lamenta. Ele reitera que pretende judicializar a administração estadual, já que um pacto foi assinado e não foi cumprido.

“Esse convênio ultrapassa a questão político-partidária, fizemos cronograma de obras, nos preparamos para celebrar o que foi acordado e agora fomos pegos de surpresa”, finaliza.

About Author

jornalcometa

jornalcometa

Related Articles

App Jornal Cometa