eee

Aeroporto de Goiânia adota medidas de segurança contra o coronavírus para a retomada gradual dos voos

Por Millena Barbosa, TV Anhanguera

Aeroporto de Goiânia adota medidas de segurança para evitar contágio de passeiros — Foto: Divulgação/Infraero

Para evitar o contágio de passageiros e trabalhadores pelo coronavírus, a Infraero anunciou que o Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia, passou a adotar cuidados redobrados, com novas sinalizações, limpeza reforçada e avisos em áudio, vídeo e cartazes sobre formas de prevenção ao vírus. O objetivo é preparar o terminal para o aumento da circulação de pessoas com a retomada gradual dos voos.

As medidas começaram a ser tomadas na segunda-feira (15). Segundo dados da Infraero, em janeiro o aeroporto de Goiânia registrou o movimento de 2,5 mil aeronaves. Já em abril, esse número despencou para 189 voos. Em maio, subiu para 237.

Para a retomada gradual, o superintendente do Aeroporto Santa Genoveva, Antonio Erivaldo Sales, explica que é importante que os passageiros sigam todas as recomendações, respeitem a sinalização e usem máscaras. Entre os pedidos está o distanciamento de dois metros entre as pessoas.

“Os viajantes encontrarão uma estrutura ajustada às medidas sanitárias determinadas pelo Ministério da Saúde e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária para que todas as atividades ocorram com os cuidados que o combate ao coronavírus exige. Além disso, intensificamos a limpeza de áreas comuns do aeroporto e ampliamos a oferta de itens de higiene, como sabão, papel toalha e álcool em gel em todo o terminal, disse.”

Em caso de dúvida sobre os principais direitos e deveres dos passageiros, a Infraero orienta que seja consultado o Guia do Passageiro. “As companhias aéreas é que estabelecem o fluxo de cancelamentos e alterações na malha, não cabendo à Infraero essa gestão”, informou o superintendente.

Operação das companhias

As companhias aéreas Azul e Latam, que operam no aeroporto de Goiânia, informaram que estão retomando gradualmente os seus voos e avaliando constantemente a suas malhas aéreas.

Em nota, a Latam informou que, em maio, operou em 5% da sua capacidade. Já em junho, esse volume passou para 9%. No site da companhia, estão previstos apenas dois trechos para o mês de junho, sendo um com origem de Goiânia a São Paulo e o outro, o percurso inverso.

A companhia ressaltou que adotou novos processos de limpeza e desinfecção das aeronaves, que estão equipadas com filtros que renovam o ar a bordo e novos protocolos de atendimento para promover a menor interação física possível com os passageiros. Além do uso de filas transversais, alternadas e espaçadas nos balcões de check-in, há distribuição de álcool gel e obrigatoriedade do uso de máscaras a bordo.

Já a Azul informou que opera na capital, atualmente, com dois voos diários para Campinas (SP) e quatro voos semanais para Palmas (TO). Disse que segue reforçando a limpeza de todas as aeronaves a cada voo, além de obrigar o uso de máscaras por tripulantes e clientes, a bordo e em solo. Além disso, segundo a empresa, kits com luvas, álcool gel e lenço umedecido são oferecidos nos aviões.

Procurada pelo G1 na segunda-feira, a Gol não se pronunciou sobre como estão as operações da companhia até a última atualização desta reportagem.

Aeroporto de Goiânia adota medidas de segurança para evitar contágio de passeiros — Foto: Divulgação/Infraero

Aeroporto de Goiânia adota medidas de segurança para evitar contágio de passeiros — Foto: Divulgação/Infraero

Veja outras notícias da região no G1 Goiás.

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter